PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Jovem foi assassinada a tiros em Mandaguari

Vítima foi executada na presença de duas testemunhas com quatro disparos de arma de fogo
Na noite de quinta-feira (2), mais um homicídio foi registrado em Mandaguari. O crime aconteceu na Rua Jacob Evaldo Stadler, no Parque Industrial III, e a vítima trata-se de Renata Nayara Luiz Correa, 27 anos. Entretanto, a jovem se identificava como Yohann Ramisés Mohamed, nome pelo qual gostava de ser chamada. De acordo com relatório divulgado pela Polícia Militar, uma ligação recebida às 21h30 informava que havia ocorrido disparos de arma de fogo e uma mulher teria sido atingida. No local, os policiais avistaram uma poça de sangue nos fundos de uma residência. Pessoas que lá estavam, informaram que a vítima foi deslocada por populares até o Pronto Atendimento Municipal (PAM). No hospital, os policiais foram comunicados que a vítima havia chegado já sem vida. Duas testemunhas do crime contaram à equipe que a jovem estava na edícula de sua residência, quando um homem chegou e a chamou pelo nome. Ainda de acordo com o relato das pessoas que acompanharam toda a movimentação, o autor do crime era moreno, vestia calça jeans, blusa cinza com capuz e blusa vermelha, tinha aproximadamente 1,70m, o rosto fino e uma voz “jovem”. A vítima saiu do imóvel e foi atingida com quatro tiros a queima roupa, sendo um na região do tórax, um tiro em cada lado do rosto e outro no crânio. Um quinto tiro chegou a ser disparado, mas o projétil foi posteriormente encontrado em um fogão a lenha. As testemunhas disseram que a vítima estava recebendo ameaças há mais de uma semana por possuir dívidas de drogas e que após realizar os disparos, o autor também as teria ameaçado. A mãe da vítima entregou aos policiais um tablet que pertencia a jovem, onde estariam as mensagens com tais ameaças. A equipe policial realizou patrulhamentos, mas nenhum suspeito foi localizado. Todas as provas foram encaminhadas à 55ª Delegacia de Polícia Civil, que agora investigará o caso. As informações são do Portal Agora de Mandaguari.

Nenhum comentário: