PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Ex-prefeito Édno Vanzella é inocentado em suposto envolvimento com quadrilha

Uma investigação conduzida pela Polícia Civil de Peabiru, com apoio da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, inocentou o ex-prefeito de Bom Sucesso, Édno Vanzella. Ele foi acusado de forma equivocada por envolvimento com uma quadrilha especializada em roubo de tratores e de gado. O crime investigado foi um roubo a mão armada, praticado por algumas pessoas, no dia 17 de outubro de 2017, numa propriedade rural de Peabiru, ocasião em que foram subtraídos dois tratores. Ainda no mesmo dia um dos ladrões foi preso em flagrante, sendo apreendido com ele arma de fogo e munição. Ao mesmo tempo, o assaltante indicou o local onde estavam escondidos os tratores, num assentamento em Peabiru. Vanzella, que foi prefeito de Bom sucesso nos mandatos de 1983/1988 e de 1993/1996, teve decretada sua prisão preventiva no dia 13 de março deste ano. O motivo que levou Vanzella à prisão foi uma escuta telefônica grampeada, na qual uma pessoa foi confundida com o ex-prefeito. Vanzella foi liberado depois de pedido de habeas corpus apresentado pelo seu advogado de defesa, na 4ª Câmara do Tribunal de Justiça do Paraná. No pedido foi anexada uma perícia de áudio, atestando que a voz da escuta telefônica não pertencia a Édno Vanzella e que o telefone também não era dele. Com o avanço das investigações, surgiram fatos novos que resultaram na comprovação definitiva de que o nome do ex-prefeito foi mesmo confundido. O verdadeiro receptador dos tratores foi identificado pela polícia. Trata-se de Claudeni Teodoro da Silva, que inclusive estava de posse do telefone rastreado. Diante de todas as evidências, o juiz da Comarca de Peabiru, Paulo Eduardo Marques Pequito, determinou a revogação de medidas cautelares, liberando Vanzella de se apresentar periodicamente em juízo e também de usar tornozeleira eletrônica. Vanzella lamenta transtornos sofridos - Já em liberdade e retomando sua rotina de seus negócios no ramo agropecuário, o ex-prefeito Édno Vanzella lamenta ter enfrentado muitos transtornos por conta desse equívoco, que acabou envolvendo seu nome nesta investigação policial. “Fui preso e depois mantido em prisão domiciliar, ocasionando muitos problemas, inclusive de saúde, ficando ainda privado de cuidar de minhas atividades produtivas”, comentou Vanzella, assinalando que, “felizmente, tudo está devidamente esclarecido.” O ex-prefeito de Bom Sucesso frisa que não tem nenhuma condenação na justiça e faz ainda um questionamento: “Como poderia eu estar envolvido em roubo de tratores e gado, se apenas no Paraná mantenho 4 mil bovinos em engorda, em uma única propriedade.”

Nenhum comentário: