PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Emater repõe quadro de funcionários na região

Após o Plano de Demissão Voluntária (PDV), o Instituto Paranaense de Assistência Técnica (Emater) está contratando profissionais para repor as saídas geradas pelo PDV.
Na área de abrangência do escritório regional da Emater, foram registradas cinco aposentadorias e para suprir a demanda seis profissionais aprovados em concurso foram convocados. A apresentação dos novos profissionais ocorreu nesta quarta-feira (01/08), em ato realizado na sede da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi). O prefeito de Apucarana e presidente da Amuvi, Beto Preto, foi representado pelo secretário municipal de Fazenda, Marcello Machado, e pelo secretário de Agricultura, José Luiz Porto. De acordo com o gerente regional da Emater, Cristovon Ripol, foram chamados veterinário, técnicos agrícola e agropecuário e assistente social, aprovados em concurso realizado em 2014 e cuja validade foi renovada por mais dois anos em 2016. “Quatro profissionais vão trabalhar na Área de Desenvolvimento Integrado que atende os municípios de Marilândia do Sul, Rio Bom, Mauá da Serra e Califórnia. Outro foi designado para Novo Itacolomi e outro para Kaloré”, informa Ripol. O secretário municipal de Fazenda, Marcello Machado, afirma que o prefeito Beto Preto já manifestou preocupação com a situação do escritório municipal de Apucarana. “O PDV resultou em três saídas em Apucarana e a profissional que passou no concurso em primeiro lugar e havia escolhido Apucarana, infelizmente, faleceu há cerca de um ano em acidente automobilístico”, lamenta Machado. Ripol afirma que as vagas que ficaram em aberto em Apucarana estão sendo ofertadas para profissionais que já trabalham na Emater em outras regiões do Estado. “Aqueles que manifestarem interesse, poderão solicitar transferência interna para Apucarana”, observa. Para minimizar a situação de falta de pessoal em determinados municípios, conforme Ripol, a Emater recorre para a “interajuda” entre os escritórios, com a montagem de grupos-tarefa e deslocamento de técnicos para o atendimento de demandas específicas. Citando a sua experiência como médico-veterinário, o secretário de Agricultura, José Luiz Porto, afirmou que o maior desafio é levar mudança de conceito para os agricultores. “E mudança de conceito só conseguimos mostrando. Só falar não adianta. É necessário levar o produtor a conhecer a para que eles possam assimilar as novas experiências”, orienta Porto.

Nenhum comentário: