PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Reclamações na saúde em Borrazópolis foi debatido na sessão da câmara

NO FINAL DA MATÉRIA A FALA DE TODOS OS VEREADORES
Os parlamentares cobraram sobre o aparelho de raio-x e também lamentaram a morte de um garoto de 12 anos que deixou a cidade de luto. Outros temas também foram debatidos durante a sessão
Arnildo lamentou a resposta da prefeitura 
A sessão de segunda-feira 18 de junho de 2018, foi bastante tumultuada na câmara de vereadores em Borrazópolis. Os parlamentares foi bastante tumultuada, os parlamentares fizeram diversas cobranças ao prefeito de promessas que não foram cumpridas e fizeram outras explanações em suas declarações. Entre os questionamentos no plenário, estava a questão da instalação das câmeras de segurança no município, situação dos animais de rua, redutores de velocidade e sinalização no final da Avenida Brasil (saída para Faxinal) onde foi feita novas indicações após acidentes no local. Houve ainda um amplo debate sobre a situação do ônibus para os universitários, onde o vereador Otair Senes o “Dominado” afirmou que o índice do município que segue em 57% pode atrapalhar a liberação de alguns recursos, incluindo o empréstimo de mais de R$2 milhões de reais que foi autorizado dias atrás por 5 votos a 4 e que o executivo estaria correndo atrás de agilizar a documentação e abaixar a porcentagem de pessoal, sendo visto que está acima da média do Tribunal de Contas, que seria 54%. Em sua fala o vereador Arnildo Basílio Vieira, lamentou a resposta do prefeito, sobre a construção de pavimentação asfáltica no final da Rua Pará e comentou sobre falta de sinalização em várias ruas da cidade. “Se ele não tem competência de colocar uma placa na rua, não é possível esperar muita coisa desse executivo” disse o parlamentar. SAÚDE – Os parlamentares lamentaram profundamente a morte de um garoto de 12 anos, ocorrido neste mês de junho em Borrazópolis. Mesmo não tendo relação ao falecimento do garoto, os vereadores cobraram ações da prefeitura sobre a Sala de Raio-X no município, onde os pacientes continuam sendo encaminhados para Faxinal, gerando transtornos em diversas situações. A prefeitura alega que está aguardando a liberação da reforma do Hospital Municipal, que está no departamento de engenharia da Secretaria Estadual de Saúde em Curitiba, mas ainda não há nenhuma previsão de quando isso deve ser solucionado.
Acompanhe neste áudio todos os detalhes com a fala dos vereadores durante a sessão, clique no vídeo

Um comentário:

Edivaldo Viana disse...

Meu irmão passou por isso. Acidentou no sitio as 16:30 a ambulância foi buscar, chegou no hospital não tinha raio x, no outro dia foi levado para faxinal onde foi feito, mas devido as imagem não ter ficado nítida, o medico de plantão encaminhou para apucarana, chegando lá as 13:00 horas, quando foi fazer o raio x era exatamente 21:00 horas. Resumindo ele ficou 29 horas na espera para ter um raio x. A equipe medica e funcionários são excelentes, mas a instrutura do hospital e falta de equipamento esta péssimo.