PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sábado, 23 de junho de 2018

Moradores da Vila Verde 02 em Borrazópolis pedem redutores de velocidade e sinalização

VÁRIOS ACIDENTES JÁ FORAM REGISTRADOS
Os moradores pedem redutores de velocidade e placas com nomes nas ruas, que está causando diversos transtornos
Moradores do Bairro Vila Verde 02 em Borrazópolis, vem enfrentando transtornos com relação a entrega de cartas postais ou outros documentos por meio do correio, que não estariam entregando as correspondências por conta da falta de sinalização com o nome das ruas na localidade. Algumas pessoas relatam que até boletos bancários, estão sendo atrasados por conta da situação, gerando multa e juros em diversos casos. REDUTOR DE VELOCIDADE - Outra situação preocupante é que mesmo com inúmeros pedidos feitos pela câmara e vários acidentes que já foram registrados no trecho da Avenida Brasil que liga até o Bairro Vila Lourdes, ainda não foi implantado um "quebra mola no local". Por isso várias assinaturas já estão sendo coletadas para pedir a prefeitura essa situação simples de ser resolvida. Além da imprudência dos motoristas, vale ressaltar que somente do ano passado até março deste ano foram 03 indicações feitas pelo legislativo, sendo duas do vereador Wellyngton Jhonis e um do vereador João Candido Ferreira o “João da Dita” (CLIQUE AQUI) onde indicam que seja instalado os redutores no local. Relembre uma delas, feita pelo vereador Wellyngton Jhonis: INDICAÇÃO – O parlamentar, indicou ao executivo, que seja construído um quebra-molas na Rua da Unidade Básica de Saúde, do Conjunto Habitacional Vila Verde 02. JUSTIFICATIVA – “O Vereador é a autoridade que convive diariamente com o povo, e é até nós que eles trazem e propões suas reivindicações, e temos como dever trazer até a câmara Municipal, como esta previsto no inciso IV do art. 28 do Regimento Interno E em atenção aos moradores da Rua e pelo fato que ocorrerá um fluxo maior de pessoas em decorrência da UBS que em breve estará funcionando, fiz uso desse instrumento legal, que por extensão do conceito inclui-se no processo Legislativo, conforme o inciso III do parágrafo 1º do art. 110 do Regimento Interno. Deixar de exercer esta prerrogativa é ignorar uma função primordial, por ser uma forma de levar até o executivo municipal, os pedido e necessidades da população e considero que a minha parte entre ser um elo da população é essencial como vereador, e para que os munícipes saibam que seus pedidos são ouvidos e trazidos até a Câmara Municipal, e não são ignorados, cabendo depois ao executivo atende-los” finaliza a nota do parlamentar em uma de suas indicações. Vejam detalhes no vídeo em anexo ao Blog.

Nenhum comentário: