PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

segunda-feira, 25 de junho de 2018

BORRAZÓPOLIS - Resumo da Sessão da Câmara de Vereadores

A Câmara Municipal de Vereadores de Borrazópolis realizou a sessão ordinária na última segunda-feira, 18 de junho, a partir das 20h, sob a presidência do vereador Marcelo Pires. Confira o resumo. ATA DE N° 018/2018- DA SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BORRAZÓPOLIS. Aos dezoito dias do mês de junho do ano de dois mil e dezoito, às vinte horas, reuniu-se os vereadores, na Câmara Municipal, em Sessão Ordinária, os quais assinaram livro de presença: Wellyngton Jhonis Valentim, Otair Aparecido da Silva Senes, João Cândido Ferreira, Cesar da Silva Soares, Rosimar Gonçalves de Cerqueira, Selma Maria de Oliveira Silva, Marcelo Pires Rodrigues. No horário regimental, o Senhor Presidente verificando número legal, deu por aberta a Sessão. Inicialmente cumprimentou a todos, e colocou a ata da sessão anterior em discussão, sem manifestação foi posta em votação, sendo votada e aprovada por unanimidade. Dando sequência, foi feita a leitura das correspondências recebidas. Após a leitura das correspondências, foi feita a leitura da indicação nº 017/2018, de autoria dos vereadores, Otair Aparecido da Silva Senes e Wellyngton Jhonis Valentim, a qual indicava que fosse tomado às devidas providências no final da Avenida Brasil, saída para cidade de Faxinal. O Senhor Presidente colocou a indicação em discussão. Fez uso da palavra o vereador Otair Aparecido da Silva Senes e disse que a havia feita indicação, não somente por que havia ocorrido o acidente com o Senhor Tonhão da Oficina, mas por que aquela localidade estava sem sinalização, e a população não sabia qual mão era a correta. Solicitou que o Executivo tomasse as devidas providencias o mais rápido possível. Fez uso da palavra o vereador Wellyngton Jhonis Valentim, e disse que essa era uma reivindicação antiga, pois, já vinha causando transtornos, e recentemente havia ocorrido um acidente grave, e gostaria que o Executivo tomasse as devidas providências, com urgência, para evitar que ocorressem outros acidentes. Sem mais manifestação o Senhor presidente colocou a indicação em votação, sendo votada e aprovada por unanimidade. Passando para ordem do dia, foi feita a leitura Projeto de Lei nº 016/2018, o qual trata-se das diretrizes para a elaboração da lei Orçamentária de 2018, e dá outras providências. Após a leitura a Senhor Presidente solicitou os pareceres das Comissões competentes, obtendo pareceres favoráveis. O projeto foi posto em discussão. Fez uso da palavra o vereador Rosimar Gonçalves de Cerqueira, e disse que após estudo ao Projeto de Lei, juntamente com o contador da Câmara, viram que o Projeto estava apto e obedecia ao PPA. Sem mais manifestação, o Projeto foi posto em votação, sendo votado e aprovado por unanimidade, em primeira discussão. Na sequencia foi feita a leitura do Projeto de Lei nº 017/ 2018, o qual dispõe sobre a autorização ao Poder Executivo Municipal de Borrazópolis a proceder a outorga, para autorização de uso de imóvel de propriedade do Munícipio de Borrazópolis. Após a leitura, o Projeto foi posto em discussão, sem manifestação, foi posto em votação, sendo votado e aprovado por unanimidade, em segunda e última discussão. Foi feita a leitura do Projeto de Lei nº 018/2018, de autoria do Executivo Municipal, o qual autorizava abertura de Créditos Adicional Especial no Orçamento vigente do Município de Borrazópolis, Estado do Paraná. O Senhor Presidente solicitou o parecer das Comissões Competentes, obtendo pareceres favoráveis. O Projeto foi posto em discussão. Fez uso da palavra o vereador Arnildo Basílio vieira, e discorreu sobre o referido Projeto de lei, dizendo que estava apto a ser votado. Sem mais manifestação foi posto em votação, sendo votado e aprovado por unanimidade, em primeira discussão. Foi feita a leitura do Projeto de Lei nº 019/2018, de autoria do Executivo Municipal, o qual autorizava o Executivo Municipal a celebrar termo de cooperação de servidores municipais remunerados, entre a Prefeitura Municipal de Borrazópolis e o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná e dá outras providências. Após a leitura o Senhor Presidente solicitou o parecer da Comissão de Justiça e Redação Final, obtendo parecer favorável. O Projeto foi posto em discussão. Fez uso da palavra o vereador Arnildo Basílio Vieira, e disse que acreditava que esse Projeto iria ser muito bom para o Munícipio, mas os vereadores tinham que fiscalizar. Fez uso da palavra o vereador Wellyngton Jhonis Valentim, e disse que era um Projeto muito importante, pois, o Município estava batalhando a muito tempo por esse ajuizado especial, disse que acreditava que esse ajuizado especial, iria agilizar as pequenas causas no município. Disse que a única preocupação era que o índice de pessoal da Prefeitura estava muito alto, e não sabia como que iria ser feito o procedimento para tal contratação. Fez uso da palavra o vereador Rosimar Gonçalves de Cerqueira e disse que esse juizado especial era uma grande conquista, pois, iria beneficia principalmente as pessoas carentes do munícipio, que tinham dificuldade de deslocar ate Faxinal para resolver as pequenas causas, disse que iria torcer para dar tudo certo, para que os munícipes pudessem ter mais comodidade e agilidade em seus processos. O Senhor Presidente disse que o Prefeito havia dito que eram três funcionários, um guarda, um serviços gerais e uma secretária, e depois que fosse aprovado o projeto a Câmara Municipal iria solicitar os nomes desses funcionários. Sem mais manifestação o Projeto foi posto em votação, sendo votado e aprovado por unanimidade, em primeira discussão. Passando para explicações pessoais. Fez uso da palavra o vereador Arnildo Basílio Vieira, primeiramente cumprimentou a todos e disse que o Prefeito estava encaminhando as respostas para a Câmara Municipal, sem fundamento e isso era um desrespeito com os vereadores. Disse que Prefeito não estava atendo as reivindicações dos vereadores, e já que estava sendo assim, disse que o Prefeito não precisava mais contar com ele. Apresentou seus sentimentos a família do Senhor Luizinho Baiano, pela perda de seu neto de 13 anos. Fez uso da palavra a vereadora Selma Maria de Oliveira Silva, primeiramente cumprimentou a todos e solicitou que fosse encaminhado um oficio parabenizando a Professora Luciana Vietro, pela concurso de cartazes que seu aluno especial, havia participado e ficado em primeiro Lugar. Fez uso da palavra o vereador João Cândido Ferreira, primeiramente cumprimentou a todos e disse que estava ocorrendo no município matanças de cachorros de rua, e pelos sintomas era envenenamento, e solicitou que fosse encaminhado um oficio ao Delegado, para que fosse feito uma investigação desse caso. Disse que realmente tinha que tomar alguns providencia sobre os cachorros de rua, mas não dessa forma. Disse que gostaria que fosse encaminha um oficio para Prefeitura para saber como estava o andamento do centro de Zoonoses do Munícipio, disse que se sentia envergonhado, e tinha horas que sentia vontade de sair da politicas, eram muitas promessas do Executivo não cumpridas, e quem passava vergonha era os vereadores. Fez uso da palavra o vereador Wellyngton Jhonis Valentim, primeiramente cumprimentou a todos, disse que esperava que o Prefeito atendesse a indicação de autoria do vereador Otair Aparecido da Silva Senes e sua autoria, pois, o Prefeito infelizmente não havia atendido a maioria das reivindicações dos vereadores, e isso era lamentável. Disse que esteve na cidade de Apucarana, representado a Câmara de vereadores, no evento do Conselho Nacional da Educação-CONAI, juntamente com as professoras e secretária da Educação de Borrazópolis, disse que havia sido um evento de estrema importância para Educação. Parabenizou a Secretária de Educação pelo trabalho que estava desenvolvendo no município. Disse que era lamentável essas mortes dos cachorros de rua, e disse que tinha que ser tomadas as providencias com urgência. Disse que uma universitária havia perguntado a respeito dos ônibus dos universitários, disse que já havia sido aprovado pela Câmara, e solicitou para que fosse encaminhado um oficio para o Executivo, para saber como estava essa situação dos ônibus e também das Câmeras de segurança. Disse que havia cancelado a festa junina devido a falecimento do neto do Senhor Luizinho Baiano e manifestou seus sentimentos a família. Disse que o Executivo tinha que dar uma atenção especial a saúde em especial ao aparelho de Raio-X, que ainda não havia sido resolvido. Fez uso da palavra o vereador Otair Aparecido da Silva Senes, primeiramente cumprimentou a todos e parabenizo os irmãos gêmeos, que participavam de montarias em rodeios, pela colocação no rodeio em Rio do Oeste. Disse que a Associação dos agricultores havia adquirido uma emenda de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais). Parabenizou o vereador Wellyngton Jhonis e a Servidora Isabel de Fatima Torelli reis, pelo aniversario. Disse havia recebido uma cobrança de um morador do Bairro fogueira que tinha três crianças que dependiam do ônibus escolar, e o morador tinha que andar mais de 2km para deixar seus filhos no ponto do ônibus, e havia solicitado que o ônibus buscasse as crianças num ponto mais próximo de sua residência. Disse que mediante o pedido do morador ele havia conversado com os responsáveis pelo transporte escolar, e o ônibus já estava pegando as crianças próximas suas casas. Disse que havia sido aprovado pela Câmara de vereadores um empréstimo de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) e outro de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) e devido o índice de endividamento do Município estar muito alto, havia sido bloqueado esses recursos, e segundo informações se até final do ano o munícipio não conseguir abaixar o índice o empréstimo não vai ser liberado. O vereador Arnildo disse que não era até a final do ano, o munícipio tinha apenas 90 dias para abaixar a índice. Fez uso da palavra o vereador Rosimar Gonçalves de Cerqueira, primeiramente cumprimentou a todos e disse se o Projeto nº 019/2018 fosse colocado em pratica seria muito bom para o munícipio. Foi solidário a reclamação do vereador Arnildo sobre as repostas do Executivo. Disse que não torcia contra o município, mas os vereadores tinham uma grande responsabilidade. Disse que não acreditava que o índice iria baixar, pois, estava encontrando muitas dificuldades. Disse que sobre o Centro de Zoonoses era muito difícil de acontecer, disse que havia sido feito um leilão para vender os eucaliptos, mas pelo jeito não havia aparecido nenhuma empresa interessada. E apresentou seus sentimentos a família do Senhor Luizinho Baiano pela perda de seu neto. Disse que esteve no hospital e havia conversado com a acompanhante do menino, e ela havia dito que era um quadro de pneumonia, o vereador disse que a falta do raios-X no hospital poderia ter colaborado com a morte do menino. Fez uso da palavra o vereador Cesar da Silva Soares, primeiramente cumprimentou a todos e disse se o Prefeito tivesse boa vontade, já teria solucionado o problema do raio-X e outros que ocorrem no município. Disse o Prefeito teria que no mínimo cumprir suas promessas de campanha. Disse que quando havia feito a denuncia da irregularidade da sala do raio-X, já estava irregular a muitos anos, e se o Prefeito quisesse que a população tivesse um atendimento descente já teria resolvido essa situação. Disse que o recurso que tinha para vir para Borrazópolis estava para serem cortados por falta de administração, disse que o Padre Osvaldo havia deixado saudades, pois, em seu mandato a administração era com muita seriedade e honestidade. O Senhor Presidente fez suas considerações finais, agradeceu a presença de todos e encerrou a cessão.

Nenhum comentário: