PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 8 de maio de 2018

Polícia apresenta motorista e monitora acusados de estuprar estudante de 12 anos em Apucarana

Rádio 98 FM - A Polícia Civil apresentou na tarde desta terça-feira 08/05, o motorista e a monitora do transporte escolar de Apucarana que são acusados de estuprar uma aluna de apenas 12 anos. Durante entrevista coletiva, a Delegada Luana Lopes contou detalhes do abuso, que revoltou até mesmo os policias. Segundo as investigações, o estupro aconteceu em Junho de 2017, mas somente em fevereiro deste ano a garota contou o que realmente aconteceu. Na época, a Secretária Municipal de Educação, comunicou a Polícia do comportamento suspeito do motorista. O que ficou constatado é que o acusado com a ajuda da monitora teria tentado beijar a vítima, o que configurou uma tentativa de estupro. Eles foram afastados das funções e o caso seguiu sendo investigado. Mas em fevereiro, os dois voltaram a trabalhar na mesma linha que a menina. De acordo com a Delegada, a garota contou que quando viu os acusados, entrou em pânico, não queria subir no ônibus, chegou na casa dela, na zona rural do município e disse aos pais que não iria mais estudar. Os pais conversam com a filha, e ela contou o que realmente aconteceu. Disse que foi estuprada pelo motorista dentro do ônibus, e que a monitora a segurou. “Nós ouvimos a vítima diversas vezes para ter certeza de que ela não estaria inventando, e não existe dúvidas de que o crime aconteceu,” relata a Delegada. Luana ainda informou que a garota realizou um exame no Instituto Médico Legal que comprou o abuso. “O que aconteceu dentro do ônibus não foi apenas uma tentativa de estupro, ela era virgem, uma menina do campo, não possuía nenhuma instrução sexual. Ela não contou o que realmente aconteceu na época, por que foi ameaçada, mas quando viu novamente o motorista criou coragem de contar, “destaca. A Delegada faz questão de deixar claro que não existe dúvidas de que os dois cometeram o crime, que foi feita uma investigação minuciosa para então pedir a prisão preventiva dos dois, que vão responder por estupro de vulnerável e ameaça. Ainda de acordo com as investigações, algumas alunas se sentiam incomodadas com o motorista, pelo jeito que ele olhava pra elas.
“É um fato grave, que choca e revolta,” conclui a Delegada. O Delegado José Aparecido Jacovós disse que em 30 anos de Polícia, é a primeira vez que investiga um caso de abuso sexual dentro de um ônibus que transporta estudantes, e que a situação deixou até mesmo os policiais mais experientes chocados com o que aconteceu. Jacovós ainda contou que a polícia suspeita que os acusados tenham um relacionamento extra conjugal. E que os celulares deles foram apreendidos, e encaminhados para perícia, pois existe a possibilidade da existência de um vídeo, que teria sido gravado no dia do abuso. Os acusados, Hilton Luís da Cunha e Ariana Souza Costa estão presos à disposição da justiça. A Autarquia Municipal de Educação, emitiu uma nota, e informou que os dois não eram servidores públicos, e sim prestavam serviço terceirizado para uma empresa de transporte. Confira abaixo, a nota na íntegra que a Autarquia Municipal de Educação emitiu: “Autarquia Municipal de Educação de Apucarana esclarece que suspendeu o contrato com a empresa Diego Henrique da Cunha Transportes ME por desobediência o à ordem de afastar o motorista e a monitora envolvidos em investigação de estupro. Um processo administrativo foi instalado. Desde que o caso da menor, aluna da Rede Municipal, foi trazido à Autarquia, todas as medidas legalmente cabíveis foram tomadas. De imediato os fatos foram levados ao conhecimento do Conselho Tutelar e da Delegacia. Também de imediato foi determinado pela Autarquia Municipal de Educação o afastamento do motorista e da monitora contratados pela empresa Diego da Cunha Transportes ME”. Informações do jornalismo 98 FM de Apucarana, LEIA MAIS

Nenhum comentário: