PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 22 de maio de 2018

Governo confirma contratação de 1.156 novos agentes de cadeia

A governadora Cida Borghetti confirmou nesta terça-feira (22), durante a quarta reunião de integração das forças de segurança do Paraná, a contratação de 1.156 novos profissionais para atuar como agentes de cadeia pública. O edital para a abertura do processo seletivo simplificado (PSS) já está publicado no Diário Oficial. O processo vai selecionar 982 homens e 174 mulheres. Os agentes de cadeia pública são responsáveis, principalmente, por orientar, vigiar, fiscalizar, revistar e conduzir os detentos em unidades penais e cadeias públicas, apreendendo objetos suspeitos ou não permitidos. Do total de vagas, 221 são para a região de Curitiba e as demais serão divididas entre unidades do interior - Ponta Grossa, Guarapuava, Londrina, Cornélio Procópio, Maringá, Umuarama, Cascavel e Francisco Beltrão. A governadora afirmou que as novas contratações trarão um reforço ao atendimento. “O sistema prisional precisa ser um espaço de ressocialização e reintegração das pessoas que cumprem pena. A contratação de novos profissionais permitirá um melhor atendimento a essas pessoas”, disse Cida. “O reforço na segurança pública é uma demanda importante da sociedade e o Governo do Estado tem que dar as respostas necessárias”, enfatizou. O secretário especial de Administração Penitenciária, coronel Élio de Oliveira Manoel, explicou que o processo seletivo vai liberar os policiais civis do trato diário com os presos das delegacias. “Os agentes de cadeia vêm para tirar os profissionais da Polícia Civil do cuidado diário com os presos e devolvê-los à atividade de Polícia Judiciária, fazendo com que tenham mais tempo para trabalhar nas investigações”, disse. VIDEOCONFERÊNCIA - Participaram da reunião o secretário de Estado da Segurança Pública, Júlio Reis; os comandantes das polícias estaduais, representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e de instituições parceiras. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: