PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sábado, 7 de abril de 2018

Beto Preto oficializa que não vai sair para deputado

Em coletiva de imprensa no início da noite desta sexta-feira (6 de abril, de 2018), o prefeito de Apucarana, Carlos Alberto Gebrim Preto, o “Beto Preto” (PSD), oficializou que irá permanecer no cargo, até a conclusão do seu mandato, em 31 de dezembro de 2020. Ele agradeceu as manifestações de apoio recebidas dos servidores públicos, de empresários e de lideranças comunitárias. Os últimos dias foram de intensas articulações e conversações com a cúpula do Partido Social Progressista e, principalmente com o deputado estadual e pré-candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Junior. Também houve convites de outros partidos, como o Partido Progressista (PP) para que o prefeito Beto Preto aceitasse ser candidato a deputado federal. Antes do anúncio de que permaneceria na Prefeitura de Apucarana, Beto Preto se reuniu com seu vice-prefeito Junior da Femac, secretariado e vereadores da sua base. Ele quis ouvir a opinião de todos diante de sua decisão de não renunciar e não disputar a eleição para deputado federal. Houve um consenso entre o grupo em relação à posição do prefeito. A decisão foi avalizada por Junior da Femac, e os secretários Marcello Machado, Pastor Othoniel Gonçalves, além dos vereadores Lucas Leugi, Gentil Pereira, Deco Araújo, Marcia Souza, Sidrin, Marcos da Vila Reis, Luciano Molina e Poim. Outro que apoiou a posição do prefeito foi o empresário, presidente do diretório local do PSC e pré-candidato a deputado estadual, Val Marques. Além de outras questões a serem avaliadas criteriosamente, tais como o custeio de campanha, Beto Preto considerou a mais difícil delas, a necessidade de renunciar ao cargo prefeito, restando ainda dois anos e nove meses de mandato a serem cumpridos.
“Apucarana e região precisam de representação na Câmara Federal, mas boa parcela dos apucaranenses não aceita a renúncia do prefeito”, ponderou. Questões familiares também pesaram bastante na decisão do prefeito de Apucarana. Ele lembrou que o ano de 2017 foi muito difícil para sua família, com os problemas de saúde de seu pai e conselheiro político, Pedro Agostinete Preto, 78 anos. “Fica complicado sair em campanha pelo estado, com essa situação em família”, justificou Beto Preto. O prefeito reeleito de Apucarana, com 91% dos votos nominais, argumenta ainda que restam muitas obras e programas a serem consolidados. “Vamos em frente, trabalhando com o mesmo vigor que tivemos até aqui, lutando dia a dia para garantir mais conquistas para Apucarana e sua população”, concluiu.

Nenhum comentário: