PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

quinta-feira, 1 de março de 2018

Escola Conectada vai ampliar estrutura de informática no PR

Ao todo, foram destinados 600 milhões de reais para projetos de infraestrutura de escolas e Apaes, além da reforma do Colégio Estadual do Paraná
O governador Beto Richa lançou, nesta quarta-feira, no Palácio Iguaçu, o programa Escola Conectada, que vai modernizar os sistemas de informática dos colégios da rede estadual. Serão investidos mais de 280 milhões de reais para aquisição de equipamentos e melhorias da rede de Internet das escolas. Os recursos do Escola Conectada fazem parte do maior pacote de investimentos da história da educação do Paraná. Ao todo, foram destinados 600 milhões de reais para projetos de infraestrutura de escolas e Apaes, além da reforma do Colégio Estadual do Paraná e do aumento de 100% no valor do fundo rotativo, repassado às instituições de ensino estaduais. Beto Richa também assinou o contrato do último colégio contemplado pelo Escola 1000, programa que destinou 100 milhões de reais para obras de melhorias em mil instituições da rede estadual. O programa Escola Conectada, executado pelo Instituto Fundepar em parceria com a Celepar e a Copel Telecom, foi dividido em três fases. Nesta primeira, 700 escolas vão receber novos computadores, notebooks, impressoras, projetores multimídia, laboratórios móveis e rede de internet sem fio. A secretária estadual da Educação, Ana Seres, afirmou que a ideia vem complementar outras tecnologias adotadas nas escolas da rede pública. Até 2015, eram apenas 16 escolas com o registro de classe online, hoje são 1.440 colégios com esta tecnologia. A instalação dos equipamentos vai obedecer um cronograma individual, que segue até o mês de outubro. A partir daí, começa a segunda fase do programa, com mais 700 escolas, priorizando os colégios rurais. Assim que encerrar a segunda etapa, se inicia a terceira, alcançando as mais de duas mil escolas da rede pública estadual. Segundo o diretor-presidente da Fundepar, Sérgio Brun, o programa já começou e há um cronograma para que toda implementação seja concluída até o final do segundo semestre de 2017. O investimento em cada escola varia de 140 mil a 420 mil reais, dependendo do número de salas de aula. Também será destinada uma cota especial do Fundo Rotativo para melhoria da rede lógica das instituições. Os recursos, que variam de 12 mil a 15 mil reais, serão depositados nas contas das escolas em março.

Nenhum comentário: