PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Motorista mata ciclista em acidente na rodovia BR-376

O acidente foi registrado por volta de 22 horas na rodovia BR-376 em Sarandi envolvendo um ciclista e um automóvel Fiat Uno Mille. A vítima Célio Nunes Machado, de 42 anos, estava com sua bicicleta indo sentido Marialva  quando foi atingido violentamente pelo carro que seguia no mesmo sentido. Com a colisão, o soldador Célio Nunes sofreu sérias lesões no crânio ficando inconsciente. O motorista do Uno identificado pelo nome de Carlos Eduardo, de 24 anos, não prestou atendimento fugindo do local. Uma equipe de socorristas da Viapar foi acionada para prestar atendimento ao ciclista. Devido a gravidade dos ferimentos, uma equipe médica do Samu de Maringá foi chamada para entubar a vítima dentro da ambulância. Depois de vários procedimentos médicos, o ciclista foi encaminhado para o pronto socorro do Hospital Metropolitano de Sarandi onde entrou em óbito por volta de 5h da manhã deste domingo (18). O motorista Carlos Eduardo foi abordado por uma equipe da ROTAM de Sarandi em uma estrada rural próximo do Restaurante Amigão. De acordo com os policiais militares, o condutor estava tentando encontrar uma estrada que pudesse chegar em Jandaia do Sul onde mora. O motorista que estava acompanhado de uma mulher foi levado para o posto da Polícia Rodoviária Federal em Marialva. O jovem se recusou a fazer o teste do etilômetro. A P.R.F fez um auto de constatação de sinais de alteração da capacidade psicomotora do motorista. Carlos Eduardo foi autuado por omissão de socorro e por dirigir embriagado. O condutor do Fiat Uno foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil de Sarandi. Em uma conversa com o repórter André Almenara, o motorista disse que estava em Maringá para comer um lanche, e que achou que tinha atropelado um animal. Sobre a velocidade, o motorista disse que estava andando a 70/km por hora na rodovia. Informações e fotos do repórter André almenara, LEIA MAIS.

Nenhum comentário: