PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

IPVA 2018 - Pagamento da segunda parcela do IPVA começa nesta segunda-feira

Proprietários de veículos emplacados no Paraná devem ficar atentos ao início do prazo para pagamento da segunda parcela do IPVA, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, deste ano. Começa nesta segunda-feira e se estende até a próxima sexta, dependendo do número final da placa do veículo. Os contribuintes que optaram por quitar o imposto em cota única tiveram desconto de 3%. O pagamento do IPVA à vista, em janeiro, foi realizado por 27% dos donos de veículos. Quem decidiu pelo parcelamento em três vezes teve o vencimento da primeira cota entre 22 e 26 de janeiro. Os que ainda não pagaram a primeira parcela podem imprimir uma nova guia de recolhimento com o valor atualizado pelo site www.fazenda.pr.gov.br. É necessário informar o número do Renavam. O vencimento da terceira cota vai de 19 a 23 de março, também de acordo com a numeração da placa. O pagamento do IPVA pode ser feito usando somente o número do Renavam no Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento e Sicredi. Outra opção restrita aos bancos conveniados é a Guia de Recolhimento do Estado do Paraná, que está disponível no site da Fazenda. Contribuintes que possuam pendências relativas ao pagamento de IPVA serão inscritos no Cadastro Informativo Estadual e têm restrições no relacionamento com o governo, o que inclui o não recebimento de créditos e prêmios do Programa Nota Paraná. Os que não pagarem o imposto nos prazos definidos pela legislação têm multa de 10% e os valores sofrem acréscimo de juros. Os veículos com débitos do IPVA não recebem o licenciamento anual emitido pelo Detran e ficam impedidos de transitar nas vias públicas, sob risco de retenção e aplicação de multas pelas autoridades de trânsito. A inadimplência também impede a transferência de propriedade do veículo e insere o contribuinte na condição de devedor de tributos, restringindo a obtenção de Certidão Negativa de Débitos Tributários.

Nenhum comentário: