PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Com plenário lotado os vereadores repudiaram a atitude da prefeitura sobre o corte do transporte escolar

CORTE DO TRANSPORTE ESCOLAR EM BORRAZÓPOLIS
Os vereadores lamentaram a falta de dialogo da prefeitura em não ter comunicado antes a decisão e se colocaram a favor dos moradores 
A reunião da câmara em Borrazópolis na noite de segunda-feira 26 de fevereiro ed 2018, foi bastante tumultuada, com a presença de pais e demais moradores que residem na área rural e lotaram o plenário em busca de apoio, sobre o corte do transporte escolar no período da tarde. Todos os parlamentarem afirmaram nos discursos que foram pegos de surpresa, argumentando que a prefeitura poderia ter tomado medias e planejamentos antes das matrículas e orientando antecipadamente sobre as decisões. “Vamos ter com o prefeito, o que ele não teve conosco, ou seja o diálogo e tentar sensibilizar ele com todos os transtornos em que vocês estão nos repassando” disse o presidente da câmara Marcelo Pires Rodrigues no plenário. Alguns pais, também fizeram o uso da palavra e lamentaram a situação. REUNIÃO – Após a conversa com os moradores, o presidente conseguiu ligar para o prefeito, que marcou uma reunião com um representante de cada bairro na sexta-feira (02) ás 10:00 horas da manhã no gabinete do paço municipal, reunindo ainda todos os vereadores. A ideia é convencer o prefeito a mudar de ideia, mas mesmo depois da reunião agendada, Luchetti, já confidenciou a imprensa, que o encontro será apenas para esclarecer quem ainda tem alguma dúvida, porque a decisão já foi tomada e não há como voltar atrás. FALA DOS VEREADORES – No vídeo em anexo ao Blog do Wellyngton Jhonis, é possível acompanhar a fala de cada parlamentar e a fala da comunidade que participou da reunião.
OUÇAM NO VÍDEO OS VEREADORES
Ouçam no vídeo a fala de todos os vereadores durante a reunião
"Não estamos apenas adotando esta medida, são várias outras, todas com o intuito de economizar" disse o prefeito
RESPOSTA DA PREFEITURA - Um balanço divulgado pela administração aponta que apesar do subsidio do governo estadual, de 120 mil, o gasto foi de 512 mil, restando ainda um investimento de 391 mil para a prefeitura. Segundo a administração, das sete linhas de bairros existentes, em todas, os ônibus não vão circular, a partir das 17 horas, como ocorria tradicionalmente. Isso significa que os filhos de agricultores, que estão matriculados no período da tarde, podem até vir para a cidade com o transporte do meio dia, que leva os alunos da manhã, mas à tarde, ficarão sem transporte. O gestor alegou ainda em entrevista ao repórter Berimbau que não há motivos para tanta polêmica, porque em alguns Bairros, o ônibus com 35 lugares, com motorista e o desgaste do dia a dia, faz o transporte para recolher, em média, cinco alunos, e há até casos de dois alunos, o que torna, na concepção do prefeito, inviável. ""Eu ganhei as eleições para ser prefeito e não brincar de ser prefeito. Não é fácil para mim anunciar que não vou fazer o transporte escolar no período da tarde; sei que isso gera algum transtornos, mas neste momento é necessário. Conversamos com as diretores das escolas, buscamos amenizar os problemas, e a ideia é que nestas localidades, os estudantes sejam matriculados de manhã. Então é importante que fique claro, em todo Bairro haverá transporte todo dia, mas com esta crise, não podemos nos dar o luxo de oferecer duas opções de horário. Preciso do bom senso dos pais, e sei que ao final, tudo vai dar certo. Também há a possibilidade de iniciarmos as aulas 08 horas, para que as crianças não precisem acordar tão cedo", disse o prefeito. Ele ainda afirmou, que, segundo orientações da SEED - Secretaria de Estado da Educação, o município não é obrigado a transportar alunos de atividades diferentes: "Alunos matriculados em qualquer atividade extracurricular ou contra turno, ou ainda matriculados em cursos no centro de Línguas Estrangeiras Modernas - CELEM, não tem direito ao transporte escolar público", diz documento da Secretaria, mas segundo o prefeito, mesmo assim, ele fará o transporte de alunos que estão dependendo de reforço.

Nenhum comentário: