PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

sábado, 20 de janeiro de 2018

Saiba quais são as principais doenças de pele no verão

As alergias de pele são comuns no verão. Isso porque durante a estação ficamos mais expostos ao sol, o que aumenta a probabilidade dessas ocorrências. A dermatologista da Neoderme e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Luz Marina Hannah Grohs, lembrou as principais irritações na pele e deu algumas dicas de como aliviar a coceira e vermelhidão características. Muita gente espera o ano inteiro pelo verão, mas o que ninguém gosta mesmo são as irritações na pele, típicas da estação. De acordo com a dermatologista da Neoderme e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Luz Marina Hannah Grohs, no verão ficamos mais expostos ao sol, o que aumenta a probabilidade dessas ocorrências. “Nesta época do ano a pele fica mais exposta ao sol em termos de extensão, ou seja, braços, pernas, pescoço. Além disso, é nesse período que ocorrem mais picadas de insetos, e o uso de pomadas com anti-histamínicos (prometazina, dexclorfeniramina, entre outros) pode resultar em reação fotoalérgica, ou seja, reação desencadeada pelo sol. Em alguns casos, quando aplicada em áreas expostas pelo sol, a própria pomada pode levar à vermelhidão da pele e ao surgimento de bolhas como uma queimadura”, explicou a especialista. Urticária solar e brotoeja - Entre as principais afecções de pele no verão estão a urticária solar e a miliária, conhecida como brotoeja. A urticária solar se manifesta muito rápido, 5 a 10 minutos de exposição solar, ocorrendo irritação nas áreas expostas, seguidas de vermelhidão e edema da pele, formando as urticas. A melhora acontece em torno de uma a duas horas. Segundo a especialista, o tratamento envolve o uso de filtros solares, roupas com proteção solar e anti-histamínicos orais. Já a brotoeja ocorre geralmente em crianças com menos de 2 anos. As principais características são várias bolinhas pequenas vermelhas que surgem em regiões quentes (pescoço, colo, dorso), resultantes de obstrução das glândulas do suor que ainda são muito imaturas. “Nesses casos é importante evitar o hiperagasalhamento e usar hidratantes na pele da criança ou bebê”, lembra a doutora Hannah. Outro tipo de irritação comum é a manipulação de plantas ou frutas cujo suco ou casca contenham substâncias que podem causar queimaduras ou manchas na pele se expostas ao sol, sendo o mais conhecido o limão. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: