PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Adolescente de 15 anos é apreendida após matar homem a facadas

Duas adolescentes, uma de 13 e outra de 15 anos, foram apreendidas no final de semana suspeitas de matar um homem de 42 anos em Campo Mourão
Duas adolescentes, uma de 13 e outra de 15 anos, foram apreendidas no último sábado (27) em Campo Mourão (a 92 quilômetros de Maringá) suspeitas de matar Osvaldo Ribeiro, de 42 anos. Segundo a Polícia Civil (PC), a mais velha confessou que foi a autora das facadas. Ribeiro foi encontrado esfaqueado, na noite de sexta-feira (26), dentro de um Chevrolet Corsa, na região do Lar Paraná. Ele chegou a ser encaminhado ao hospital, mas logo depois entrou em óbito. Em diligências, policiais civis e militares descobriram que as duas adolescentes eram suspeitas do crime. As duas foram apreendidas no sábado. A mais velha, de acordo com o delegado da 16ª Subdivisão Policial (SDP) de Campo Mourão, Nagib Nassif Palma, tentou fugir e até ameaçou os policiais com uma faca. A adolescente contou que desferiu as facadas no homem depois de pegar carona com ele. Segundo depoimento dela, ele teria passado a mão em sua perna e ela pediu a carteira dele. No entanto, o homem teria dito que não daria e que denunciaria a dupla para a polícia. Ao chegar perto da sede da PM, a adolescente tirou a faca da cintura e o atacou várias vezes. Ela ainda contou que tentou levar o carro, mas não conseguiu tirar o corpo do homem de dentro do veículo, então fugiu com a carteira dele, que continha R$ 500. Segundo o delegado, há outros boletins de ocorrência que provam que a adolescente de 15 anos pegava carona frequentemente com objetivo de extorquir motoristas. "Ela tinha hábito de pedir carona para adultos e, no meio da carona, caso não dessem dinheiro para ela, dizia que ia denunciar o motorista para a polícia, alegando que ele tinha dado em cima dela", explica Palma. No dia do crime, as duas meninas já teriam pegado carona com outras pessoas, conforme apontam as investigações da PC. "Esse hábito [de extorquir] nos surpreendeu. Ela [adolescente de 15 anos] é fria, falou sem arrependimento", contou o delegado. De acordo com ele, a família da mais velha mora fora do país e a informação é de que ela mora com a avó. Já a outra menina reside com a mãe, que foi ouvida pela PC. As duas adolescentes foram encaminhadas para o Centro de Socioeducação (Cense). As informações são do Jornal O Diário de Maringá, LEIA MAIS.

Nenhum comentário: