PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Apucarana aproxima policiais da rede de combate à violência contra a mulher

A meta é capacitar os policiais militares dos 12 municípios de abrangência do 10º Batalhão
O evento aconteceu no auditório da subseção de Apucarana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e reuniu autoridades municipais, militares, do judiciário e da promotoria pública. A meta da iniciativa, segundo explicou a secretária da Mulher Denise Canesin Moisés Machado, é capacitar os policiais militares dos 12 municípios de abrangência do 10º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (10º BPM), para que atuem em conjunto com a rede de proteção, expandindo tanto o trabalho preventivo quanto o de atendimento à vítima de violência. “Até hoje, a ação da polícia muitas vezes se encerra no atendimento da ocorrência propriamente dita. A partir deste projeto, passa a acontecer uma aproximação com os serviços oferecidos pelo Centro de Atendimento à Mulher (CAM)”, explicou Denise. O policial – ou a policial – que atender o chamado vai prestar um atendimento inicial à vítima, realizando os procedimentos cabíveis e também orientando-a sobre os serviços oferecidos CAM. “Local onde iremos ampará-la socialmente, psicologicamente e juridicamente, fortalecendo-a no tocante a como lidar com a situação em que está inserida, incentivando na tomada de decisão para que encontre um caminho que a liberte do ciclo de violência”, disse a secretária. Em nome do prefeito Beto Preto, Denise agradeceu a Polícia Militar pela parceria. “Desde o comando, até os policiais que atuam nas ruas, todos estão sendo muito receptivos com o propósito do projeto, estão comprometidos com a capacitação, com a causa, e tudo isso resulta em um ganho muito grande para toda a sociedade”, afirmou Denise, que proferiu palestra abordando principalmente os “Mitos e Verdades” relacionadas aos casos de violência contra a mulher. “Quando a mulher chama a polícia, não é à toa, é porque ela está precisando. Todo chamado precisa ser averiguado sem pré-julgamentos, quem vai dizer se ela estava ou não com a razão será o juiz”, explicou a secretária, informando que no centro municipal de atendimento as mulheres têm acesso a outros projetos com foco na autonomia financeira e geração de renda (cursos profissionalizantes e encaminhamento ao mercado de trabalho), além de empoderamento de saberes, com iniciação a projetos de economia solidária e protagonismo feminino. O comandante do 10º BPM, tenente-coronel José Francisco Cardoso, falou sobre o desenvolvimento do projeto. “A Polícia Militar já possui um trabalho efetivo no atendimento de casos de violência doméstica, mas com esta parceria, onde iremos comunicar e encaminhar todas as vítimas para serem orientadas pela Secretaria da Mulher de Apucarana, certamente esperamos que o resultado seja uma diminuição das ocorrências”, comentou o comandante. Para ele, a capacitação da tropa – que teve início após o lançamento do projeto – é fundamental. “Com este trabalho os policiais acabam tendo uma maior consciência do seu papel social no contexto tanto da prevenção, quanto do atendimento”, considerou o comandante. O treinamento dos policiais militares tem sequência nesta quinta-feira. Entre os palestrantes, a secretária Municipal da Mulher, Denise Canesin Moisés Machado, a delegada da Polícia Civil Luana Lopes, o promotor de Justiça, Fabrício Dumond Monteiro e o capitão da Polícia Militar, Vilson Laurentino da Silva. Denúncias – Mulheres que estão sendo vítimas de violência ou pessoas que presenciarem agressões devem efetivar denúncia pelo número “190” da Polícia Militar. Orientação sobre o atendimento gratuito do Centro de Atendimento à Mulher (CAM), pelos telefones 3422-4479 ou 0800-645-4479 (ligação gratuita). O CAM funciona na Rua Castro Alves, 1629 – Jardim América.

Nenhum comentário: