PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

IVAIPORÃ - Prefeitura apoia movimento Novembro Azul

A Prefeitura de Ivaiporã, por meio do Departamento Municipal de Saúde e do programa Saúde nos Bairros, apoia o movimento Novembro Azul e defende a importância dos exames preventivos. O urologista Marcos Pinheiro, que atende no Centro de Saúde, esclarece o que é câncer de próstata e como deve ser realizado o exame.

Por que Novembro Azul?

Marcos Pinheiro – É o mês para lembrar que o homem precisa também de cuidados e exames de prevenção da saúde. A campanha é realizada mundialmente.

Quais as doenças precisam ser lembradas este mês?

Marcos Pinheiro – Todas as doenças que afligem a saúde do homem especialmente as próprias do sexo masculino: câncer de próstata, impotência sexual.

Quais outras alterações que geram riscos a saúde do homem?

Marcos Pinheiro – Não somente a saúde do homem, mas das pessoas em geral: distúrbios do metabolismo como hipercolesterolemia, hipertrigliceridemia, diabetes, hipertensão arterial.

O que é a próstata?

Marcos Pinheiro – É um órgão próprio do sexo masculino que fica posicionado abaixo da bexiga e tem função sexual. Produz cerca de 70% do volume do esperma. Como a uretra, que é o canal que esvazia a bexiga, passa exatamente pelo centro da próstata, e pelo fato crescer pelo menos um pouco com o passar da idade, pode haver estreitamento da uretra e dificuldade de fazer xixi (esvaziar a bexiga).

Quais são os sintomas de doenças de próstata?

Marcos Pinheiro – São sintomas urinários: dificuldade de esvaziar a bexiga, jato urinário fino e curto, dor para urinar, sangue na urina, infecção de trato urinário, levantar muitas vezes a noite para fazer xixi. A próstata quando alterada não dá sintomas nas fezes (reto).

Como se faz o exame da próstata? A partir de qual idade?

Marcos Pinheiro – Por meio do toque retal, porque a próstata, que não tem comunicação com o reto, e sim contato com a parede anterior. Portanto, por meio da introdução do dedo no reto, pode-se sentir a próstata anteriormente (parede anterior), e o tamanho. Apresentam-se nódulos, se é dolorida, irregular, dura ou mais mole. O exame da próstata deve ser feito (toque digital prostático e PSA), a partir dos 50 anos de idade, para quem não tem história de câncer de próstata na família, e a partir de 45 anos, para aqueles que têm um parente de 1º grau com a doença (pai ou irmão).

O que é o PSA? Ele é confiável?

Marcos Pinheiro – É um marcador tumoral. O exame de sangue que é considerado alterado a partir de 4. É muito importante e um dos marcadores (exames de sangue para detectar câncer) mais importantes que já surgiu na medicina. Não deve ser interpretado isoladamente por também apresentar falhas. Deve ser analisado em conjunto com resultado de toque retal.

O que é o câncer de próstata?

Marcos Pinheiro – É doença maligna. Na maioria das vezes assintomática. Ou seja, a maioria dos homens que tem sintomas urinários devido à próstata não tem câncer e sim HPB (Hiperplasia Prostática Benigna), que é o aumento benigno da próstata. A que vai ocorrer em quase todos os homens depois dos 40 anos. O câncer de próstata é o 3º tipo de câncer mais comum no homem. Depois do câncer de pele não melanoma e câncer colo retal.

Como é feito o tratamento para o câncer de próstata?

Marcos Pinheiro – Para doença localizada o melhor tratamento é a cirurgia. Para doença mais avançada usa-se a radioterapia e hormonioterapia.

O tratamento deixa sequelas?

Marcos Pinheiro – Pode deixar, sim. Em 10% dos casos pode levar a incontinência urinária (perdas involuntárias de xixi). E em 50% dos casos pode levar a impotência sexual – depende muito do método cirúrgico empregado.

Por que não se evita a cirurgia?

Marcos Pinheiro – Porque o tratamento cirúrgico (prostatectomia) dá as maiores chances de cura. Há métodos cirúrgicos modernos que dão menos sequelas como cirurgia laparoscópica e robótica. A radioterapia e hormonioterapia também têm efeitos colaterais até mais importantes do que a cirurgia e tais métodos são reservados para casos de doença mais avançada.

Nenhum comentário: