PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

sábado, 25 de novembro de 2017

Homem que matou a ex-mulher Carina Teixeira e jogou o corpo na fossa em Ivaiporã foi condenado

A juíza Adriana Marques dos Santos sentenciou Miraldo a 20 anos de prisão
Por Ivan Maldonado, TNOnline - O júri popular de Ivaiporã condenou ontem a 21 anos de prisão, o ex-artista de circo Miraldo Morais Pedreira, 34 anos, por ter matado a ex-esposa Carina Teixeira, 29. Ele foi denunciado pelo Ministério Público, pelo crime de homicídio triplamente qualificado - por motivo fútil, dissimulação e feminicídio –, bem como, pela prática de ocultação de cadáver. Carina Teixeira, 29 anos foi levada pelo ex-marido para um sitio na localidade de Cinco Encruzo, onde foi morta. Em seguida, o corpo dela foi jogado em uma fossa ao lado da casa onde o casal morava antes da separação. Com a decisão dos jurados, a juíza Adriana Marques dos Santos, presidente do Tribunal do Júri, reduziu a sentença em um ano e fixou a pena em 20 anos de prisão, em regime fechado. “Milita em favor do acusado a atenuante da confissão espontânea, ainda que parcial. Apesar de a confissão não ter sido integral serviu para formação da convicção dos julgadores. Aplicando-se ao caso a sumula 545 do Superior Tribunal de Justiça”, esclareceu Adriana, que também condenou o réu a pagar as custas processuais. Durante o julgamento que durou 13 horas foram ouvidas nove pessoas, dentre elas, o delegado Gustavo Dante, familiares da vítima e do réu. A pedido da defesa, a filha adolescente do casal de 11 anos também foi ouvida em sigilo, em sala reservada, somente com a presença dos jurados. As informações são da Tribuna do Norte.

Nenhum comentário: