PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

CASA NOVA - Califórnia, Manoel Ribas e Rio Branco do Ivaí irá construir novas moradias

Após uma série de agendas do governador Beto Richa no Ministério das Cidades e na Caixa Econômica Federal nas últimas semanas, em Brasília, o governo federal liberou nesta semana uma cota com 3.331 novas casas populares a serem construídas no Paraná. Os projetos representam investimentos de mais R$ 246 milhões para o setor de habitação popular e serão destinados a municípios que apresentaram projetos com o auxílio da Cohapar. Os municípios de Califórnia, Manoel Ribas e Rio Branco do Ivaí (Vale do Ivaí), estão entre os 29 municípios do Paraná, que vão construir novas moradias. Isso foi conseguido através do governo federal que liberou uma cota com 3.331 novas casas populares a serem construídas no Paraná. Os projetos representam investimentos de mais R$ 246 milhões para o setor de habitação popular e serão destinados a municípios que apresentaram projetos com o auxílio da Cohapar. A liberação é resultado de uma série de agendas do governador Beto Richa no Ministério das Cidades e na Caixa Econômica Federal nas últimas semanas, em Brasília. Esta é a segunda etapa de seleção promovida pela União, que já havia contemplado o Paraná com 1.352 unidades em sua primeira fase, com projetos orçados em R$ 98 milhões. Em ambos os casos, as obras serão executadas por construtoras que apresentaram as propostas em conjunto com os municípios.  Os empreendimentos serão financiados com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial e são destinados para o grupo da faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, que é composto por famílias com renda mensal de até R$ 1.800. Além dos subsídios do programa federal, a construção dos novos empreendimentos contará com os incentivos do programa Morar Bem Paraná, que incluem a assessoria técnica da Cohapar e parcerias da Copel e Sanepar para a instalação dos sistemas de energia elétrica, água e esgoto. Com os aportes, as famílias beneficiadas pagarão prestações que vão de R$ 80 até R$ 270 ao mês durante dez anos de financiamento, o equivalente a cerca de 10% do valor do imóvel.

Nenhum comentário: