PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Evento em Apucarana debate migração, segurança alimentar e desenvolvimento rural

Neste ano, o tema proposto pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) traz o mote: “Mude o futuro da migração: investir na segurança alimentar e no desenvolvimento rural”. Em Apucarana, a data será marcada com um painel de experiências da realidade local, das 13h30 às 17 horas, nas dependências do campus local da Universidade Estadual do Paraná (Unespar/Fecea). Localmente, o evento é uma mobilização do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Apucarana (CONSEA), em conjunto com as secretarias Municipais da Assistência Social e da Agricultura, Cooperativa dos Cafeicultores do Distrito de Pirapó (Coocapi), Colmeia, Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), Emater, Regional da Seab e Núcleo Nós Podemos Vale do Ivaí – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Todos os anos, no Dia Mundial da Alimentação, a FAO coloca em debate um tema de relevância para a sociedade em geral. Em 2017, a organização convida todas e todos a refletirem sobre os impactos dos deslocamentos humanos na atualidade. Neste mesmo dia, por influência da organização mundial, evento semelhante estará acontecendo em mais de 150 países, objetivando promoção da consciência e ação global em prol daqueles que sofrem de fome e defendendo a necessidade da garantia da segurança alimentar e dieta nutritiva a todos”, informou Ana Paula Nazarko, secretária Municipal da Assistência Social. Para os organizadores, o Dia Mundial da Alimentação representa grande oportunidade para a difusão do ODS2 (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2) – Fome Zero e Agricultura Sustentável. O presidente do CONSEA, Alex Sousa, salienta que o desafio em mudar o futuro da migração reside na criação de condições que permitam, especialmente aos jovens, permanecerem na zona rural. “Investir no homem do campo é garantir a toda a população o acesso a uma alimentação adequada e saudável, de forma permanente e sustentável”, pontuou. Ele frisa que aproximadamente 70% dos alimentos que consumimos são oriundos da agricultura familiar. “E pensando justamente neste cenário preparamos este evento de segunda-feira. Precisamos cada vez mais promover a segurança alimentar e o desenvolvimento rural, garantindo ao homem do campo oportunidade de negócios e proteção social, reduzindo os conflitos sobre os recursos naturais e soluções para a degradação ambiental e as mudanças climáticas”, conclui o presidente do CONSEA. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: