PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

domingo, 3 de setembro de 2017

Fruticultura pode ser alternativa rentável na região

Em curso de capacitação, prefeito Beto Preto propôs que o Programa Terra Forte seja estendido para todo o Vale do Ivaí.
Se depender do entusiasmo de técnicos da Emater e dirigentes do “Território do Vale do Ivaí”, em breve a fruticultura irá se consolidar como uma nova e rentável alternativa de renda para pequenos produtores na região. Prefeitos da região, como o de Mauá da Serra, Hermes Wicthoff, e o de Apucarana, Beto Preto, manifestaram total apoio à proposta. Ontem, no início do curso de Qualificação Profissional para o desenvolvimento da Fruticultura no “Território do Vale do Ivaí”, o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), Beto Preto, propôs a extensão do Programa Terra Forte para toda a região. “Com mão de obra qualificada para orientar os produtores e com as prefeituras garantindo incentivos para o início de um programa de fruticultura, é plenamente possível consolidar essa nova atividade na região”, avaliou Beto Preto. Segundo ele, em Apucarana, com o “Terra Forte”, mais de duzentos agricultores já aderiram à fruticultura e estão produzindo dez tipos de frutas e, ao mesmo tempo, enriquecendo a merenda escolar. A qualificação de cerca de cinqüenta profissionais de prefeituras e da Emater, teve o primeiro módulo iniciado ontem e que deve ser concluído hoje, em evento realizado no centro de eventos do Restaurante e Hotel Holandesa, em Mauá da Serra. A capacitação está sendo ofertada mediante parceria firmada entre o Território do Vale do Ivaí, Instituto Emater; Instituto Federal do Paraná (IFPR), Campus de Ivaiporã; Universidade Federal do Paraná (UFPR, Campus de Jandaia do Sul; e Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Campus de Apucarana. O conteúdo da capacitação inclui temas como “Fruticultura como negócio”, multidimensões da sustentabilidade, políticas públicas de apoio e incentivo à produção com ênfase na fruticultura, aspectos técnicos e legais da utilização de agrotóxicos na fruticultura, manejo ecológico do solo, conservação do solo e organização dos produtores e da produção. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: