PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

terça-feira, 22 de agosto de 2017

“Terra Forte” inicia nova distribuição de calcário em Apucarana

O prefeito de Apucarana frisa que a distribuição de insumos para corrigir a acidez do solo é uma das diversas ações que são desenvolvidas pela Secretaria de Agricultura
Aproveitando o tempo ensolarado, a Secretaria Municipal de Agricultura iniciou nesta semana a distribuição de 600 toneladas de calcário. O insumo está disponível para a retirada no pátio de máquinas da Prefeitura, localizado na Rua Piratininga, no Jardim Diamantina. O transporte é por conta do produtor e o calcário deve ser retirado na parte da manhã, no período das 8 às 11 horas. De acordo com o secretário municipal de Agricultura, José Luiz Porto, esta é a segunda entrega de calcário que está sendo feita pela gestão do prefeito Beto Preto. “Nesta etapa, vamos atender a 63 produtores cadastrados no Programa Terra Forte, lembrando que a ação prioriza os agricultores familiares que possuem propriedades de até quatro módulos fiscais, ou seja, menos de 25 alqueires”, explica Porto. O secretário afirma que os produtores que assinaram o contrato e que estão com a requisição em mãos já podem ir até o pátio de máquinas para fazer a retirada. “Quem ainda não assinou o contrato deve antes procurar a Secretaria Municipal da Agricultura, localizada na Rua Lapa, ao lado da Prefeitura”, orienta Porto. O prefeito de Apucarana frisa que a distribuição de insumos para corrigir a acidez do solo é uma das diversas ações que são desenvolvidas pela Secretaria de Agricultura, pasta que até 2013 não existia e foi criada no início da primeira gestão.
“Estamos apoiando os produtores, especialmente a agricultura familiar, aplicando neste setor recursos do caixa próprio da Prefeitura”, ressalta Beto Preto, acrescentando que o Terra Forte incentiva a diversificação das propriedades com o desenvolvimento, por exemplo, da fruticultura. Nesta etapa, o Município investiu R$ 50 mil na aquisição do calcário que, num primeiro momento, é repassado gratuitamente aos produtores, sendo posteriormente pago através do sistema de equivalência-produto. “Os produtores terão até agosto de 2018 para quitar o calcário com produtos, que são destinados à alimentação escolar na rede municipal de ensino e também a programas sociais”, pontua Beto Preto.

Nenhum comentário: