PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Fundadora de ONG denuncia golpe virtual em São João do Ivaí

Uma imagem da criadora da ONG de São João do Ivaí (norte do Paraná), Dar a Mão, Geane Poteriko e da filha Dara, e parte da história delas estão sendo usadas por estelionatários. Um post circula no Facebook pedindo doações para compra de uma prótese e um aparelho auditivo. O falso pedido de arrecadação de R$ 3,8 mil foi criado na plataforma vakinha.com.br. O golpe foi descoberto na manhã de ontem por Geane, que já se mobilizou denunciando o crime na internet e registrando queixa na Polícia Civil. Dara nasceu com agenesia de mão (sem os dedos e parte da mão direita) devido a uma condição rara chamada Síndrome da Brida Amniótica. Desde então, Geane criou e preside em São João do Ivaí, a Associação Dar a Mão, que cria com impressora 3D dispositivos auxiliares confeccionados como próteses de mão e doa para pessoas afetadas, assim como dá suporte para seus familiares. O pedido em que é usada a imagem da mãe e da filha foi feito por uma pessoa desconhecida, denominada como Letícia Júlia Moraes Soares, da cidade Ferraz de Vasconcelos/ SP. Na mensagem, o estelionatário diz que Geane tentou tratamento pelo SUS, porém, como existe uma fila muito grande, ela não teria dinheiro para bancar o tratamento de Dara. Geane diz que ficou surpresa com a postagem e não esperava que a imagem da filha fosse usada com má fé para arrecadar dinheiro fraudulento. “Quem nos conhece sabe que a Dara já recebeu a prótese da Associação Dar a Mão, e não tem deficiência auditiva. Fico triste, por existirem pessoas sem escrúpulos que usam o ambiente da internet para realizar fraudes e ganhar dinheiro fácil”, assinala Geane. Data da criação - A falsa campanha para arrecadação foi criada em 06 de julho. Até o final da manhã, a campanha continuava, mas não havia arrecadado nenhum valor. “Já fiz a denúncia no próprio site e na delegacia de polícia. Espero que o Facebook retire esse fake (perfil falso) urgentemente da rede e que ninguém seja prejudicado”, completa Geane. Informações do Jornal Tribuna do Norte, LEIA MAIS.

Nenhum comentário: