PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Cresce aceitação de partos normais em Apucarana

Métodos tranquilizantes e para amenizar a dor foram intensificados por profissionais da Residência Multiprofissional em Saúde
Ações inovadoras intensificadas no Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana, a partir da atuação de profissionais da Residência Multiprofissional em Saúde – conquistada desde 2016 pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS) -, já produziram resultados positivos na redução de cesarianas naquela unidade de saúde. Métodos apresentados e cada vez mais bem aceitos entre futuras mamães atendidas na Escola da Gestante e mesmo na rede particular mostraram que o número de parto normal cresceu 12% entre abril e maio deste ano. Entre um mês e outro o percentual de cesarianas caiu de 73% para 61%. Duas das cinco profissionais da área de enfermagem obstétrica da Residência Multiprofissional, Gabriela Menezes e Cássia Martins, estão atuando no Hospital Materno Infantil a quem cabe, com a supervisão da médica obstetra da Casa da Gestante e plantonista do Hospital, Silvana Fisco, realizar métodos para amenizar a dor do trabalho de parto, aumentando assim os índices de parto normal. “Utilizamos métodos de musicoterapia; aromaterapia (exala essenciais no quarto); penumbra (ambiente escuro e silencioso); pintura de barriga; escalda pés; banho de chuveiro morno; caminhadas; bola de pilates; e massagens nas costas, pés e cóccix. Tudo ajuda amenizar a dor e a ansiedade”, explica a tutora e preceptora da Residência Multiprofissional, a enfermeira obstetra Maria Aparecida Moreira das Neves, a “Cidinha”, que também é coordenadora da Escola da Gestante. Conforme explica Maria Aparecida, os métodos tranquilizantes (não farmacológicos) são realizados na sala pré-parto e parto, sempre com acompanhamento médico obstetra e da enfermeira obstetra. “Bem assistidas com a presença dos profissionais e envolvidas num ambiente tranqüilo, as gestantes vem optando mais pelo parto normal. O hospital vinha trabalhando com uma média histórica de 70% cesariana”, observa Cidinha. O resultado que já está aparecendo faz parte de um processo que começa na Escola da Gestante com conversas explicando as metodologias e as vantagens. Quando chegam na maternidade elas se deparam na prática com as inovações. O conceito de que o nascimento da criança deve ser feito na sala de parto, também está mudando. “O nascimento do bebê está acontecendo no leito, na cadeira, no quarto pré-parto e na posição que a mãe se sentir mais confortável. O que antes as mulheres consideravam desleixo, parto no leito, hoje se tornou uma rotina, priorizando o conforto das mães”, pondera a médica Silvana Fisco. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: