PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

sábado, 24 de junho de 2017

Hospital da Providência divulga nota sobre o número de mortes no Materno Infantil

Resultado de imagem para Hospital da ProvidênciaO Hospital da Providência de Apucarana divulgou uma nota de esclarecimento sobre o número de mortes registrados no Materno Infantil entre os meses de março e maio de 2017. Veja abaixo o texto na íntegra onde hospital explica sobre os óbitos ocorridos, neste período,  dentro da unidade.
"O Hospital da Providência Materno Infantil vem a público prestar informações sobre sobre os 23 óbitos que ocorreram entre março e maio deste ano, visando esclarecer os fatos para a informação da população de Apucarana e região: Do total de óbitos ocorridos no período, 9 tratam-se de natimortos, ou seja, faleceram ainda no ventre da mãe, antes de chegarem ao Hospital. Isso ocorre geralmente por uma série de fatores ligados à gestação, entre eles: malformações fetais, patologias associadas à gestação, hábitos da gestante que são considerados nocivos à saúde, por exemplo, dependência química, gestantes que iniciaram tardiamente o pré-natal, entre outros.
Dentre as centenas de bebês atendidos neste mesmo período, nascidos vivos, 13 faleceram no Hospital, sendo 7 casos devido à prematuridade extrema, em situação onde o parto ocorreu entre 22 e 27 semanas de gestação, um deles tinha 31 semanas de gestação, quando o normal é de, pelo menos, 37 semanas. É bom lembrar que o Hospital atende a estes bebês em sua unidade de tratamento intensivo neonatal, única na região, casos onde muitas vezes a criança sequer chega a pesar 500 gramas no seu nascimento, apresentando, não raro, vários problemas de saúde e, em sua imensa maioria recebem alta do Hospital já com a saúde recuperada e com peso adequado para seguirem uma vida normal.
Em um dos casos de óbito, o bebê tinha 38 semanas de gestação, porém apresentava malformação cardíaca. Esses 9 óbitos são considerados neonatais, por terem ocorrido dentro dos primeiros 28 dias de vida. 
Os outros 4 óbitos ocorreram em crianças com mais de 28 dias de vida, sendo considerados, portanto, óbitos infantis. Tratam-se de crianças que apresentaram patologias graves, como: Traumatismo crânio-encefálico (TCE) por queda, encefalite + hipertensão craniana+ meningite, prematuridade + restrição do crescimento + sepse (infecção no sangue), broncopneumonia.
O Hospital da Providência Materno Infantil é referência para gestação de Alto Risco, ou seja, atende a gestantes e bebês com quadros clínicos graves. 
O Hospital da Providência Materno Infantil mantém em funcionamento uma Comissão de Mortalidade Infantil, composta por médico e enfermeiros que investigam sistematicamente os óbitos ocorridos na instituição. Além disto, os dados sobre óbitos ocorridos são acompanhados pelos comitês de óbitos dos municípios atendidos e também pela 16° Regional de Saúde, do Governo do Estado.
O Hospital da Providência e Hospital da Providência Materno Infantil ressaltam que se manifestaram através de nota na ocasião anterior, no dia 15 de abril, enviando as declarações oficiais da instituição para vários veículos de comunicação de Apucarana, primando pela transparência. Não houve exclusividade no envio da nota de esclarecimento pois o assunto é de interesse público. Na ocasião, ao contrário do que foi divulgado, o Hospital da Providência Materno Infantil tratou do tema mortalidade infantil quando apontou um único caso de natimorto registrado.
Desde 2012 o Hospital da Providência e Hospital da Providência Materno Infantil compõem o Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças que consiste em uma organização privada com fins filantrópicos. Esta sempre foi uma informação pública, que inclusive consta em nosso site institucional, documentos e registros, entre outros. Cumpre destacar que o Hospital da Providência e Hospital Materno Infantil não possuem fins lucrativos por se tratar de instituições filantrópicas."
Direção do Hospital da Providência e Hospital da Providência Materno Infantil.

Nenhum comentário: