PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

domingo, 4 de junho de 2017

Hacker invade computador de backup da Prefeitura de Mandaguari

Após ciberataque também realizado recentemente em escala mundial, especialista em Tecnologia da Informação dá dicas sobre como se proteger
PORTAL AGORA - Em 2015, o mundo tinha 3,2 bilhões de pessoas com acesso à internet e até você terminar de ler esta matéria, com certeza esse número já terá aumentado. A facilidade em aproximar pessoas que estão separadas por quilômetros, compras realizadas em poucos cliques, fatos noticiados segundos após acontecerem. As vantagens são muitas, mas é bom também não se esquecer de que nem tudo são “flores” no mundo virtual. Há duas semanas, um ciberataque em larga escala atingiu milhares de computadores em todo o mundo. Com isso, os holofotes se voltaram para os debates com relação a se a pessoa está segura ou não ao acessar a internet e como é possível se certificar disso. O site oficial da Prefeitura de Mandaguari, por exemplo, amanheceu fora do ar na sexta-feira (12/5) e gerou especulações quanto à possibilidade de a cidade ter sido mais um dos alvos dos hackers, que costumam pedir dinheiro para devolver o acesso ao sistema. Em entrevista ao Jornal Agora, o responsável pela área de Tecnologia da Informação da Prefeitura, Anilton Bittencourt, afirmou que a atitude foi um meio de prevenção para que o sistema não fosse atacado. “Tiramos também o Portal da Transparência, deixamos tudo fora do ar e ficou assim por todo o fim de semana. Só retomamos quando vimos que não havia mais riscos”, disse Bittencourt. Entretanto, o responsável confirmou que um dos computadores, com um sistema antigo cuja Microsoft não disponibilizava mais atualizações, foi alvo de ataques recentemente. Ainda de acordo com ele, o sistema era muito antigo “e nós utilizávamos somente para fazer o backup nele. O que foi perdido eram documentos do Word e Excel. Demandaria muito trabalho para recuperarmos tudo, então contratamos uma empresa para decodificar”. Já o assessor de imprensa da Prefeitura de Mandaguari, Randhal Correia, comentou que o sistema em si não foi atingido. “Houve apenas uma prevenção até que se resolvesse.” Ambos ainda reforçaram que o sistema da Prefeitura de Mandaguari é muito seguro e que dificilmente seria invadido, mas, ainda que entrassem nos servidores, eles realizam backups todos os dias e guardam os dados dos cinco dias anteriores.
Prevenção - Em entrevista dada com exclusividade para o Jornal Agora, Thiago Carvalho, analista em Tecnologia da Informação, deu mais detalhes sobre os ataques cibernéticos. “Tudo começa com um simples computador que apresenta instabilidade e lentidão fora do comum. Na sequência, coisas estranhas começam a acontecer sem que você tenha ordenado à máquina. Por fim, você descobre que foi vítima de um ataque global às redes de computadores ou, na pior das hipóteses, nem fica sabendo que foi atingido. Os ataques evoluíram muito desde os anos 1970, 1980 e a era de ouro dos vírus destrutivos nos anos 1990. Hoje os ataques são de proporções globais e são na velocidade da internet, em segundos um ataque que iniciou na Ásia cruza o Atlântico e chega à América”, esclareceu. Ainda que os meios de ação dos criminosos virtuais estejam em constante melhoria, algumas medidas de proteção são essenciais e podem evitar problemas futuros. “As recomendações para se proteger seguem sendo basicamente as mesmas para todas as pragas virtuais: Mantenha seu computador sempre com o sistema operacional atualizado e evite o uso de programas piratas e sem procedência. Tenha e mantenha atualizado um antivírus, mesmo que gratuito. Atenção aos sites visitados e e-mails recebidos, na dúvida, na abra e não acesse. E, por fim, tenha backup [cópias de segurança] de suas informações importantes fora do seu computador. Para empresas é sempre recomendado buscar ajuda de um profissional e especialista visto que o mundo corporativo sofre sempre com um volume maior de ataques. Mesmo em Mandaguari, temos diversos casos de tentativas de ataques cibernéticos ou com uso de tecnologia já registrados. Alguns obtiveram êxito”, concluiu Thiago.

Nenhum comentário: