PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Agronegócio novamente ajudando o Brasil a sair da crise

Setor agrícola tem o melhor resultado em 21 anos e impulsiona o PIB, que no primeiro trimestre cresceu 1% após oito quedas seguidas
Depois de oito trimestres seguidos em que a economia brasileira encolheu, o Produto Interno Bruto subiu nos primeiros três meses do ano. É a soma de todos os bens e serviços que o país produziu no trimestre. Foram dois anos seguidos de queda, trimestre a trimestre, mas nesta quinta-feira (1º de junho de 2017), o IBGE anunciou uma recuperação: alta de 1% nos primeiros três meses do ano em relação ao 4º trimestre de 2016. A agropecuária foi a principal responsável por essa alta, com um crescimento de 13,4%. “Se a gente exclui esse setor, que foi tão importante para o trimestre, a economia ficaria estagnada. É um sinal bom? É, porque no trimestre anterior estava contraindo, mas ainda é um resultado muito fraco“, explica a economista Silvia Matos, do Ibre/FGV. A indústria ajudou: alta de 0,9%. Mas esse desempenho não se espalhou pelos outros setores da economia.
Os serviços não saíram do zero. Por tudo isso, o número positivo ainda é visto com certa cautela. AGRONEGÓCIO - Em Uma matéria especial, do Jornal Nacional, a reportagem destacou que o setor agrícola teve o melhor resultado em 21 anos e foi fundamental para a melhora da economia. E as exportações fizeram a diferença para que a indústria voltasse a crescer. A lavoura foi a grande estrela da economia no primeiro trimestre, com crescimento de 13,4%. A safra agrícola deve crescer este ano quase 25%, segundo previsão da Companhia Nacional de Abastecimento. Sozinha, a agropecuária responde por uma parcela pequena do Produto Interno Bruto (5,5%), mas ela teve um papel de gigante no começo de 2017. O agricultor fez o plantio e investiu na compra de adubos e insumos, um movimento que ajudou outros setores da economia. Uma indústria química que faz defensivos agrícolas em Londrina, no Paraná, já está com uma produção 40% maior este ano e mais gente foi contratada. A colheita brasileira também ajudou a impulsionar as nossas exportações. O resultado foi recorde atrás de recorde na balança comercial. Em maio, o superávit foi de US$ 7,6 bilhões. E foi o mercado externo um dos motores para a melhora de outro setor da economia: a indústria. As vendas para outros países subiram quase 5% no primeiro trimestre na comparação com o trimestre anterior. Em São Bernardo do Campo, uma montadora comemora um caminhão de boas notícias. O chão da fábrica está cheio de gente nova: 500 trabalhadores foram contratados este ano para dar reforço na produção. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que esta quinta-feira (1º) é um dia histórico e que o Brasil saiu de sua pior recessão. O presidente Michel Temer comemorou o resultado da economia.

Nenhum comentário: