PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Vendaval em Borrazópolis completa 25 Anos de uma "Triste Notícia"

Borrazópolis no dia 22/05/1992 foi atingida por um vendaval, de alta intensidade, o que causou mortes, feridos e muita destruição pela cidade
JÚNIOR DIAS - O Município de Borrazópolis sofreu as consequências de um forte vendaval que arrasou a cidade no dia 22 de Maio de 1992, resultando em estado de calamidade pública. O Município teve seus quadros urbano e rural destruídos, totalizando mais de 200 residências destruídas, e 1.500 pessoas desabrigadas, além dos pontos comerciais e órgãos públicos. Os fortes ventos iniciaram por volta das 17 hrs, e foi notícia de nível nacional na época pelo Jornal Nacional e Fantástico. O dia seguinte, pode-se visualizar com mais clareza o saldo desta eventualidade do tempo, que foi o maior estrago na história de Borrazópolis. Matéria do Jornal Nacional - No dia 22 de Maio de 1992, por volta das 17 horas um vendaval arrasa o município de “Borrazópolis” no Norte do Paraná, e a cidade fica no escuro. Postes e árvores caídas dificultavam o socorro às vítimas. O Corpo de Bombeiros e carros da polícia percorriam as ruas, e familiares desesperados reviravam destroços em busca de feridos. Durante toda a noite o hospital ficou lotado. Sem energia, médicos e enfermeiros trabalhavam à luz de velas e lampiões de gás. Os casos mais graves eram levados para hospitais de outras cidades (por exemplo em Apucarana que fica a 70 Km de distância). Só no dia seguinte foi possível avaliar os estragos. Casas, armazéns, carros destruídos pelos destroços e plantações foram destruídos por ventos de 100 quilômetros por hora. A estrutura metálica do Ginásio de Esportes ficou totalmente retorcido, no conjunto habitacional Vila Verde, poucas casas ficaram de pé. Paredes e árvores foram arrancadas, coberturas arremessadas para longe. Pedaços de telhas, tijolos, ferros retorcidos e móveis se espalhavam pelas ruas, árvores caídas, Posto de combustível e terminal rodoviário ficou completamente destruído. No total, 1,500 mil pessoas ficaram desabrigadas, com centenas de feridos, algumas pessoas ficaram internado com traumatismo craniano e infelizmente 12 mortes onde foram velados na Igreja Matriz. Os desabrigados foram levados para o Salão Paroquial onde receberam comida e roupas e algumas pessoas foram para casa de parentes. Toda a comunidade, Vereadores, Professores, alunos e zeladores dos colégios ajudaram as famílias no Salão Paroquial.

Nenhum comentário: