PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9977-1422

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Notícias da última hora

Ex-presidente Lula fala por quase cinco horas ao juiz Sérgio Moro
O ex-presidente Lula falou por quase cinco horas ao juiz Sérgio Moro. Ele disse que nunca foi dono nem teve interesse em comprar o tríplex no Guarujá, no litoral paulista. O petista também negou ter orientado o ex-presidente da OAS a destruir provas e afirmou que não sabia de desvios na Petrobras. Também criticou a condução coercitiva e os vazamentos que ocorreram durante o processo da Operação Lava. Lula ainda ironizou o PowerPoint usado pelo procurador Deltan Dallagnol para denunciá-lo, afirmou ser vítima de uma caçada jurídica e pediu a Moro que devolva os tablets dos netos dele apreendidos pela Polícia Federal. Moro disse que não tem qualquer desavença pessoal com Lula e que ele será julgado com base nas provas. Nas declarações finais, o ex-presidente afirmou que está sendo perseguido.

Fim da condução coercitiva
O Supremo Tribunal Federal vai analisar hoje uma ação que pede o fim da condução coercitiva, quando uma pessoa é obrigada a prestar depoimento. O pedido foi feito pelo PT e alega que a medida deveria ser usada somente na fase judicial, e não de investigação, pois viola preceitos fundamentais como do direito ao silêncio e de não produzir prova contra si mesmo. O relator do caso é o ministro Gilmar Mendes.

Telefonia Oi e linha aérea Gol no prejuízo
A Oi teve um prejuízo líquido de duzentos milhões de reais no primeiro trimestre desse ano. O valor representa uma queda de 89% na comparação com o mesmo período do ano passado. A companhia está em recuperação judicial desde junho do ano passado e atribuiu o resultado ao desemprego no país. O lucro da companhia aérea Gol caiu 69% no primeiro trimestre desse ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. No primeiro trimestre do ano, a companhia registrou lucro líquido de 232 milhões de reais. O número de passageiros transportados também caiu 8,3% no primeiro trimestre.

Farmácias do Chile vão comer a vender remédios a base de maconha
As farmácias do Chile vão começar a vender remédios à base de cannabis. O país legalizou o uso de maconha medicinal em 2015. Essa é a primeira vez que o tratamento é oferecido na América Latina. Os remédios são importados do Canadá e o preço médio será de trezentos e dez dólares. Um projeto de lei que tramita no Congresso chileno pode permitir que pessoas cultivem as próprias plantas.

Voto impresso
Os corregedores da Justiça Eleitoral pediram ao relator da reforma política, deputado Vicente Cândido, do PT, o adiamento da implantação do voto impresso nas urnas eletrônicas. A medida está prevista para começar nas eleições de 2018. Os corregedores manifestaram apoio ao projeto em tramitação na Câmara, mas afirmaram que a impressão de comprovantes de votação tem custo alto e problemas logísticos.

Desconto no salário
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, anunciou que os parlamentares ausentes durante a votação do projeto de recuperação fiscal dos Estados sofrerão desconto de salário. A medida atinge metade da bancada do PT e parlamentares do PCdoB. O grupo foi a Curitiba acompanhar o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sérgio Moro.

Nenhum comentário: