PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

terça-feira, 16 de maio de 2017

Emater apresenta tecnologia para produção mais limpa de morango

A Emater vai promover até o final de maio, na Região Metropolitana de Curitiba, três dias de campo para mostrar uma nova tecnologia de produção de morango que diminui o uso de venenos. A técnica também torna o trabalho do agricultor com a plantação mais fácil e economiza água para a irrigação. Batizado como sistema semi-hidropônico, ele já é adotado por 45 famílias atendidas por técnicos do Instituto em Mandirituba, com produção anual de 300 mil quilos de frutos. O primeiro treinamento acontece quarta-feira (17), em Mandirituba, e os outros dois em São José dos Pinhais (24) e em Araucária (31). “Temos um fruto mais limpo, redução de até 80% no uso de agroquímicos, racionalização do uso da água e dos nutrientes, maior produtividade e retorno econômico por área plantada. Temos, ainda, a diminuição do impacto ambiental e maior cuidado com a saúde do produtor, que realiza todas as práticas de cultivo e colheita em pé e não agachado”, explica o extensionista Sílvio Galvan. João de Ribeiro Reis Júnior, coordenador regional da Emater, explica que no sistema tradicional o produtor cultiva o morangueiro em canteiros de terra. No modelo semi-hidropônico, o plantio é feito em sacos plásticos (slabs), cheios de substrato, que ficam suspensos por uma bancada em ambientes protegidos, como as estufas. “O substrato, totalmente livre de contaminação, é um material que fornece os nutrientes que a planta necessita. Ele é feito com casca de arroz carbonizada, turfa, vermiculita e casca de pinus misturados numa proporção que garanta uma boa retenção da água e aeração para as raízes e tenha decomposição lenta. O produtor pode comprar ou produzir o insumo no seu próprio seu sítio.” LEIA MAIS.

Nenhum comentário: