PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9977-1422

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cidadania colaborativa – artigo de Marcello Richa

O fortalecimento da democracia e a recuperação da credibilidade da classe política, tão desgastada nos dias atuais, exigem maior proximidade e interação entre poder público e sociedade. Neste quesito a transparência de informações ganha uma enorme importância e precisa ser aprimorada cada vez mais para incentivar a cidadania colaborativa. Levantamento recente da Open Knowledge Foundation (OKFN) apontou que o Brasil está em oitavo lugar no ranking mundial de Dados Abertos. Esse resultado é um reflexo do perceptível esforço dos órgãos públicos em disponibilizar documentos, relatórios e dados sobre os governos, mas ainda falta uma tradução dessas informações para que todos consigam compreende-las e utilizá-las para efeitos comparativos, realização de pesquisas e criação de novos projetos. O acesso aos dados abertos, que podem ser usados, reutilizados e redistribuídos livremente, no máximo sendo necessária a atribuição da fonte, permite a geração de conhecimento e possibilita uma participação mais ativa da população no debate e construção das políticas públicas. Um exemplo do potencial que a melhoria na disponibilização dos dados abertos pode trazer para a sociedade aconteceu em abril deste ano, quando foi realizado o Hackathon Paraná 2017, iniciativa do governo do Estado que reuniu diversos programadores, hackers, designers e gerentes de projetos para desenvolverem ideias inovadoras que visam contribuir para soluções na gestão pública em diferentes áreas. O evento contou com engajamento acadêmico, diálogo com o poder público e grupos multidisciplinares que discutiram projetos para novos programas e plataformas com foco nas áreas de sustentabilidade, planejamento urbano e segurança pública. Uma iniciativa com plena capacidade de expansão e que pode ser adaptada para qualquer município. Não há dúvidas que, para alcançar uma gestão pública mais transparente, precisamos avançar na disponibilização dos dados para população ao mesmo tempo em que os tornamos mais compreensíveis. Com isso fortalecemos a democracia, ampliamos a fiscalização, combatemos a desinformação e estimulamos maior interação entre sociedade e poder público em prol de ações efetivas, econômicas e inovadoras. Marcello Richa é presidente do Instituto Teotônio Vilela do Paraná (ITV-PR).

Nenhum comentário: