PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9977-1422

terça-feira, 18 de abril de 2017

Confira as notícias da última hora

Quem não votou nas três últimas eleições tem duas semanas para regularizar sua situação. Após o dia 2 de maio, a pessoa que estiver nessa condição vai ter o título cancelado. Com isso, o eleitor ficará impedido, por exemplo, de obter passaporte ou se inscrever em concursos públicos. Para regularizar a situação, é preciso buscar atendimento no Cartório Eleitoral.

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte, do Senado, vai discutir  amanhã um projeto de lei que barra feriados entre terça e sexta-feira. Segundo a proposta, do senador Dário Berger sempre que um feriado cair entre terça e sexta-feira deverá ser antecipado para segunda. Na justificativa, ele destaca o argumento econômico, dizendo que dessa forma haverá menos prejuízo às empresas, já que há um costume de 'estender' os feriados.A proposta não se aplica a datas simbólicas como primeiro de janeiro, ou datas comemorativas, como Carnaval e Natal.

Mais de 15 milhões de brasileiros ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda e apenas 762.074 contribuintes paranaenses prestaram contas ao Fisco, conforme levantamento da Receita Federal do Brasil (RFB). O momento, pouco mais de 12 milhões de pessoas prestaram contas. O prazo vai até o próximo dia 28. O governo espera 28 milhões e trezentas mil declarações em 2017.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse ontem (17) que a suspensão do envio de profissionais cubanos ao Brasil para trabalhar no Mais Médicos não prejudica o programa. Na última quinta-feira, Cuba anunciou que suspendeu o envio de 710 profissionais previstos para chegar ao país este mês. Segundo o ministro, esses profissionais serão substituídos por médicos brasileiros, já cadastrados no programa.

O juiz federal Sérgio Moro decidiu ouvir as 87 testemunhas arroladas pela defesa do ex-presidente Lula numa ação penal da Lava-jato sobre uma propina de 75 milhões de reais paga pela Odebrecht em oito contratos da Petrobras. Moro ainda afirmou que a presença do petista será exigida em todos os depoimentos. A justificativa da decisão do magistrado é "evitar alegações de cerceamento de defesa". O ex-presidente deve ser interrogado no dia 3 de maio na sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba.

Nenhum comentário: