PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9977-1422

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Adolescente briga com marido e abandona bebê de três meses no chão, às margens de rodovia

Um bebê de três meses foi abandonado às margens da Rodovia da Uva, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, na manhã deste sábado (15).
A menina de apenas três meses foi resgatada por um soldado à paisana, cerca de quatro minutos depois. A mãe adolescente, de 17 anos, e o pai da criança foram encaminhados a Delegacia de Colombo. Para a polícia, a mãe disse que tomou a decisão após uma briga com o marido. A Polícia Militar (PM) recebeu acionamento de um colega à paisana, por volta das 10 horas. O soldado Saldinha, 23º Batalhão da Polícia Militar (BPM), disse que o resgate rápido preservou a vida da menina. “Estava patrulhando pela Rodovia da Uva, próximo ao Centro, quando chegou a informação de que uma criança tinha sido abandonada às margens da rodovia. A equipe chegou em minutos e conseguiu salvar a mesma. Graças a Deus, tinha um soldado que viu, logo pegou a criança e acionou a gente”, descreveu. A menina estava com roupas quentes e enrolada em um pano. Segundo policiais, assim que foi pega no asfalto, parou de chorar e adormeceu. “Ainda bem que a criança estava bem, a mãe colocou em risco a vida da criança, que é totalmente incapaz. Abandonar uma criança à beira de uma rodovia com um trânsito intenso é colocar a vida em risco, sim”, disse. A PM conseguiu ir atrás dos pais e encaminhá-los a delegacia. O delegado Irineu Portes confirmou que a mãe estava apreendida, por ser adolescente. “A situação seria uma tentativa de abandono de incapaz. Essa menor vai responder com ato infracional e a criança terá a guarda retirada dela”, finalizou. Não há informações sobre o motivo de o pai não ter permanecido na delegacia junto da mãe. Para a polícia, de maneira informal, a mãe contou que discutiu com o marido, pediu que ele ficasse com a criança e, ao receber recusa, decidiu abandoná-la. O Conselho Tutelar foi acionado e o caso passará a ser de responsabilidade do órgão. Fonte: Banda B.

Nenhum comentário: